Sindicato participa de reunião no Hospital Maternidade em Brusque

postado em: Notícias | 0

O Sr. Ingo Ehlert, Presidente do Sindicato Dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Blumenau, (SESBLU), se reunirá nesta quinta-feira dia 12 de janeiro de 2017, com diretores do Hospital Maternidade de Brusque para discutir a situação de trabalho dos funcionários. O hospital sofre crise financeira desde 2015, e anunciou no dia 06 de janeiro fechar as portas.

 

Entenda a atuação do Sindicato no caso Hospital Maternidade de Brusque:

 

O departamento jurídico do sindicato foi procurado por funcionários do hospital em 2015 após constatarem que a instituição não havia depositado o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).  A instituição foi condenada a pagar 400 mil reais, porém, até o final de 2016, não haviam quitado a dívida.

 

Em janeiro de 2016, os funcionários não haviam recebido o 13º salário correspondente a dezembro de 2015. Na falta do cumprimento do direito trabalhista, o sindicato realizou uma reunião com a diretoria do hospital no dia 17 de fevereiro de 2016, para negociar o pagamento. A direção mostrou-se empenhada em resolver a situação, e alertou para a grave crise financeira que atravessava naquele momento.

 

Em outubro de 2016, a direção do hospital emitiu um comunicado público indicando o fechamento da UTI pediátrica/adulta, e, o atendimento do Pronto Atendimento (PA) no período noturno. O sindicato em força tarefa realizou no pátio de hospital uma reunião com os funcionários com objetivo de informar sobre o procedimento legal para as homologações e encaminhamentos jurídicos. Foi esclarecido também que se as verbas rescisórias não fossem pagas, o jurídico do sindicato estaria a disposição para assessorar e ajuizar as ações sem custos, ou seja, sem pagamento de taxas correspondentes aos honorários do departamento jurídico.

 

No mês de novembro de 2016 o hospital demitiu mais de 40 funcionários, e todas as rescisões foram homologadas e encaminhadas com assistência do sindicato ao departamento jurídico, já que o hospital novamente descumpriu com o pagamento. Estas ações estão ajuizadas, e com audiência marcada.

 

 

 

 

 

Fonte: Ingo Ehlert – Presidente do Sindicato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + seis =